Últimas Notícias

Após ser exonerado por Ronaldo Caiado, Adriano Baldy se despede da gestão em carta

Após exoneração, o agora ex-secretário de Cultura de Goiás, Adriano Baldy, publicou uma carta de despedida da pasta. “Com quase um ano e dois meses de gestão, me despeço, hoje, da Secretaria de Estado de Cultura de Goiás. E começo agradecendo. Agradeço profundamente ao governador Ronaldo Caiado pela confiança depositada em mim e pelas diretrizes durante todo esse período”, disse.

Adriano Baldy foi empossado como titular da pasta em 29 de novembro de 2019, vaga antes ocupada por Edival Lourenço. Na carta, Baldy agradeceu os servidores da Secretaria de Estado de Cultura de Goiás. “O meu muito obrigado a todos os servidores da Secretaria de Estado de Cultura de Goiás, com quem trabalhei durante um ano, um mês e 28 dias; dos superintendentes, gerentes, coordenadores de unidades ao pessoal da limpeza, da segurança, do transporte, dos recursos humanos e de todas as áreas”.

No documento, Baldy também fez um balanço do tempo que esteve no comando da pasta. “Nesse período, trabalhamos para aprimorar a preservação do patrimônio cultural e histórico de Goiás; pela tradição e memória do povo goiano; para fomentar e, sobretudo, democratizar a cultura; pela valorização da classe artística e concretização de projetos”, afirmou.

O ex-secretário de Cultura de Goiás citou o Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA 2020), que mesmo com a pandemia, foi realizado em formato 100% digital. “Mesmo em meio a um cenário tão desafiador, como foi 2020, com a pandemia de Covid-19, nós avançamos. Realizamos o Fica 2020 em formato 100% digital, com a mesma média de filmes inscritos nas edições presenciais e recorde de acessos remotos, além de público de 23 países”.

Baldy detalhou outras ações importantes, como projetos de capacitação de jovens em situação de vulnerabilidade social, como o Parque de Inovação Cultural e Criatividade (PIC) e o Juventude Criativa, para serem implementados nas áreas de games, moda, música, cinema e outros.

“Transformamos uma van sucateada em gibiteca móvel, que levaria leitura até as crianças assim que a pandemia acabasse e criamos o projeto Cultura em Casa, por meio do qual levamos cultura e entretenimento a todos os goianos desde março do ano passado. Todas as bibliotecas, os museus, as casas de exposições, shows e espetáculos, além do Arquivo Histórico e unidades do interior foram envolvidas nas produção de conteúdos”.

Por fim, Adriano Baldy de Sant’Anna Braga avaliou sua gestão. “De forma que avalio termos avançado significativamente conforme a realidade do fiscal do Estado nos permitiu, já que não dispomos de recursos. Fomos diversas vezes a Brasília atrás de ajuda, abrimos frente de articulação com os deputados federais e senadores goianos, articulamos no Congresso, estivemos em dezenas de Ministérios de Estado, sempre em busca de recursos e parcerias”.

Fonte: Sagres Online. https://sagresonline.com.br/apos-ser-exonerado-por-caiado-adriano-baldy-se-despede-da-gestao-em-carta/ .

Related Articles

Pular para a barra de ferramentas