Blog do Jairo Mendes

Ex-Prefeito Antônio Gomide contesta ação sobre construção de Centro Poliesportivo

O vereador Antônio Gomide se eximiu de qualquer responsabilidade em irregularidades que o promotor Artur José Jacon Matias levantou em ação civil pública sobre a construção do Centro Poliesportivo Maria Gracinda da Silva, no Bairro Antônio Fernandes. O promotor escreveu em sua petição que a praça começou errada desde o projeto, que no edital fez exigências que teriam beneficiado a empreiteira Fênix Ambiental e Engenharia. O promotor estranhou o que ele qualificou de “sete generosos aditivos” que elevaram o custo do serviço de R$ 2.509.294,35 para R$ 3.1333.308,47. Segundo o promotor Artur José Jacon Matias o TCM realizou uma inspeção técnica e comprovou que engenheiros da prefeitura atestaram serviços que não foram executados, fator que resultou na aplicação de multas aos profissionais. Antônio Gomide, em entrevista à Manchester, se defendeu dizendo que os aditivos foram assinados na gestão do ex-prefeito João Gomes, que o sucedeu no comando administrativo da cidade em abril de 2.016. Gomide contestou a ação de improbidade administrativa dizendo que, ao final, a obra teve as contas aprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, com aval técnico do representante do Ministério Público no TCM.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *