Polícia

Mulher e amante mataram servidor público para ficar com os bens dele, diz polícia

A Polícia Civil do Mato Grosso apontou a esposa de Edson Vicente da Costa como mandante do assassinato do servidor público, em Tangará da Serra, no último dia 6 de novembro. A execução do crime teria sido feita pelo amante da mulher.

Na quinta-feira (17), o homem acusado de atirar na vítima foi preso em Santo Afonso. A mulher de Edson também teve a prisão preventiva decretada e  é procurada pela polícia. Conforme as investigação o crime teria tido motivação financeira.

De acordo com a polícia, o servidor retornava de um evento político, em sua motocicleta, quando foi abordado na garagem de casa por um homem armado, que efetuou vários disparos. A vítima foi atingida nos braços, tórax e cabeça e não resistiu aos ferimentos. O  autor dos disparos fugiu com a motocicleta de Edson.

No entanto, as investigações demonstraram que o crime não foi um roubo e sim uma execução. Segundo os investigaros, os depoimentos de testemunhas demonstraram que Edson não tinha inimigos, mas mantinha um relacionamento conturbado com a esposa.

Conforme as investigações, o casal tinha problemas matrimoniais, mas não tinham a intenção de se separar para evitar a partilha de bens. A vítima teria contraído dívidas para comprar o carro e a casa e a esposa estava mantendo um caso extraconjugal e queria que o marido deixasse a residência.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Adil Pinheiro de Paula, a pressa da esposa em acessar os bens do servidor após a sua morte levantou suspeitas. “Os únicos dois interessados na morte da vítima foram justamente os suspeitos que tiveram a prisão preventiva decretada”, informou a polícia.

Related Articles