Blog Marcus Vinicius Isaac

Camisa da seleção brasileira ainda existe, mas o futebol cada vez mais distante

Assistir a seleção brasileira de futebol jogar, já não significa vitória certa, espetáculo com dribles em jogadas desconcertantes, longe disso. Há muito tempo o torcedor brasileiro vive sendo iludido pela mídia esportiva(nem toda ela),de que o Brasil tem os melhores jogadores do planeta, que são diferenciados, e juntos formam uma quase imbatível seleção.

Mas na prática a realidade é outra, os jogadores não são protagonistas em suas equipes por onde atuam,nem mesmo Neymar, que com seguidas contusões andou desfalcando o seu PSG, e convive desde sua chegada ao clube francês , com estrelas que já brilhavam, como o uruguaio Cavani por exemplo.

A seleção comandada por Tite, não tem a cara do futebol brasileiro construído por improvisos individuais de seus geniais jogadores. Essa camisa amarela vestida por nomes como, Jairzinho, Ronaldinho,Rivelino,Carlos Alberto(Capita), Roberto Carlos,Ronaldo fenômeno,Zico,Sócrates ,Garrincha,Pelé ,Romário,entre tantos outros,agora está sendo usada por uma entidade para faturar milhões,atender patrocinadores, e se distanciar cada vez mais do torcedor.

Fora de campo atletas desfilam em uma passarela de vaidade, sem comprometimento aparente, patriotismo duvidoso. A Imprensa não pode ter acesso aos treinamentos e informações que seriam normais para informar o torcedor, além do limite de jogadores a serem entrevistados, com hora marcada literalmente.

Dentro de campo, um ‘time’ (não dá para chamar de ‘seleção’) burocrático,com excessivos toques de bola para o lado, sem jogadas de linha de fundo, com medo de atacar. Essa nova fórmula inventada por Tite, que joga sem centroavante,não funcionou na Copa do Mundo e nem vai funcionar na Copa América,pois o inventor tenta colocar seus protegidos e ‘arrumar’  um espaço em campo, mesmo que em detrimento do bom futebol.

Falando em nomes, não dá para aceitar Fernandinho na seleção, Cebolinha no banco de reservas, Dudu do Palmeiras fora ;Aliás esse esquema do Tite,que não permite que o jogador brasileiro vá para cima das defesas e quebre a marcação, não daria mesmo para o Dudu,ele é habilidoso, diferenciado para um time engessado, talvez tiraria o protagonismo vaidoso de Tite, melhor assim.

Por: Marcus Vinicius Isaac

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *