Goiás

Blitz absurda do governo de Goiás , destrói a manhã de muitos anapolinos

Eudes Gonçalves,trabalhador do centro de Anápolis, leventou cedo na manhã desta terça-feira,2,para levar sua mãe dona Elza  para uma consulta, depois de ter marcado  há três meses atrás pelo SUS. O que seria um alívio se transformou em um tormento, quando sem motivo aparente a pista em que trafegavam,em direção ao viaduto (trincheira) da BR-153- , saída do Bairro Recanto do Sol e vários outros bairros,confluência das avenidas Universitária e Brasil, estava completamente congestionada, com veículos  chegando até à Base Aérea de Anápolis.

O motivo não foi nenhum acidente , nem captura de marginais, ao contrário, um dia normal para os trabalhadores foi interrompido bruscamente pela blitz do governo de Goiás, que utiliza a secretaria da fazenda para arrecadar dinheiro dos  trabalhadores anapolinos  que atrasam com pagamento do IPVA, Eudes e sua mãe logicamente perderam a tão esperada consulta e tiveram que remarcar  para daqui há três meses, se a Blitz permitir.

No mesmo horário que acontecia  o abuso contra os motoristas, o deputado estadual Coronel Adailton, especialista em trânsito, concedia uma entrevista na Rádio Manchester ao jornalista Jairo Mendes. Em sua fala, o Coronel clasificou de desnecessária a conduta da ação do governo de Goiás contra os anapolinos, sendo que no local onde ocorrera a intervenção é um trevo confluente, com retorno, passagens de todos os lados, além do horário, que em sua esmagadora maioria são trabalhadores deixando a cidade e outros chegando para trabalhar. Segundo o coronel um dos critérios para se montar uma blitz , é exatamente o fluxo de veículos, o que ao seu ver não foi observado, sendo um local incompatível para esse procedimento.  Ainda segundo o Coronel, o governo do estado tem outros meios de fazer esta cobrança de impostos atrasados,sem que seja necessárias as blitz.O coronel ainda disse que a atitude de Caiado de remover pardais eletrônicos das rodovias não se justifica, não resolve o problema pois com as rodovias goianas esburacadas tirar o redutor de velocidade , que não tinha fins lucrativos serviu apenas para  desviar a atenção para as continuadas blitz dentro das cidades goianas, aí sim com fins lucrativos.

Motivo de muitos protestos durante os últimos anos a Blitz da Fazenda, chamada de blitz ‘fazendária” do governo de Goiás, parece não ter cor nem partido,haja visto que durante a campanha para governo de Goiás,muitos candidatos que apoiaram o então candidato Ronaldo Caiado, esbravejavam afirmando que em caso de vitória de Caiado essa “ perseguição contra os pobres” iria ter fim. Sem justificar o aumento das antipáticas blitz, o governo consegue atrapalhar e irritar os trabalhadores, intervir em  seus compromissos, desrespeitar e infringir  o direito de ir e vir das pessoas, quando as obriga a desviar por um caminho que não seja o escolhido por elas,além de confiscar um bem , talvez o único… o veículo do trabalhador.

Da Redação:

Marcus Vinicius Isaac

 

Related Articles