Manchete

EXCLUSIVO: Clínica de recuperação em Anápolis é alvo de denúncia de maus-tratos com pacientes.Ouça os áudios

Segundo relatos, a Clínica Margarida de dependentes químicos e de alcool na cidade goiana de Anápolis, usa métodos nada convencionais para o tratamento ao qual se dispõe a prestar

Uma clínica de recuperação de dependentes químicos, está sendo alvo de denúncia por parte de funcionários e ex-funcionários.

Segundo relatos, a Clínica Margarida de dependentes químicos e de alcool na cidade goiana de Anápolis, usa métodos nada convencionais para o tratamento ao qual se dispõe a prestar. A Clínica trata de pacientes do sexo feminino, recebe ajuda da comunidade, e embora aparentemente cuidadosa com seus internos, na realidade, segundo as denúncias, em muitos casos os maus-tratos se fazem presentes.

Em um dos relatos, uma senhora ,que ficaria três meses internada, após ser completamente dopada, foi obrigada a se alimentar, tendo engasgado por estar dopada, e como consequência, vindo a óbito, supostamente por este motivo. O caso teria acontecido no ano de 2018, e após ser levada para a Santa Casa da cidade, a direção da Clínica,teria persuadido uma servidora para que confirmasse que estava presente na ocasião do fato, sendo que a mesma estava de folga no dia do ocorrido, e se negou a prestar o depoimento em favor da Clínica.Em áudio gravado , um dos donos da Clínica, de nome Neto, faz duras ameaças à paciente, inclusive de cárcere privado. No mesmo caso outra sócia da Clínica de nome Andressa, diz que vai tirar comida e aumentar o “sem croché” da paciente, em claro abuso contra a defesa humana.

Em outro episódio, uma criança de 11 anos de idade teria um tratamento absurdo, com forte medicação e consumo de cigarros durante o tratamento. Em áudio gravado, um dos donos da Clínica, de nome Neto, ameaça a criança e determina uma combinação de medicamentos e cárcere privado.

Os proprietários da Clínica,apresentam ter uma vida confortável,segundo a denunciante,mas comandando o empreendimento, deixam faltar o básico, como relata em um dos áudios uma servidora, que implora para Neto , dizendo não ter papel e material de limpeza no local, e se dispõe a comprar “fiado”em seu nome para solucionar o problema.

Ainda segundo relatos, a clínica cobra cerca de R$-1.500,00 por mês por tratamento de cada paciente, motivo pelo qual prefere aumentar o tempo de internação e consequentemente seus ganhos. Em áudio o próprio Neto determina a uma funcionária sentenciar o aumento da “pena” para a paciente sob argumento da mesma discordar de suas ordens.

Por ser uma Clínica de dependentes químicos e alcool, ao relatar o tratamento, a ex-funcionária denuncia que os pacientes são tratados no mesmo espaço, sendo que, segundo ela, a patologia teria que ser observada. Ainda assim a chamada “Casa dois” foi desativada, tendo levado todos para um mesmo local dificultando o tratamento, e facilitando os lucros.

Em fotos enviadas ao Jornal Goiás em Tempo,é possível ver a mesa de refeições das pacientes,sem forro, deteriorada, e com as pessoas se alimentando em cima. Em outra foto, a ex-funcionária relata ser um quintal abandonado, com capim e lixo, onde a Clínica afirmaria ser o espaço da horta.

Diante dos relatos em áudios, vídeo, e fotos enviados ao Goiás em Tempo, os indícios de maus-tratos são muito fortes, e cabe uma apuração por parte dos poderes públicos que fiscalizam a atuação deste seguimento que se propóe em salvar vidas, aliviar a dor dos familiares, e recuperar o ser humano.

A reportagem do Goiás em Tempo entrou em contato com a direção da Clínica,ouviu uma das sócias , que negou todas as acusações.

Da Redação : Goiás em Tempo

Seguem áudios e conversas entre funcionários.

 

 

Briga entre pacientes dentro da clínica

 

Related Articles

1 thought on “EXCLUSIVO: Clínica de recuperação em Anápolis é alvo de denúncia de maus-tratos com pacientes.Ouça os áudios”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *