Goiás

Caiado reage a Mabel sobre quarentena em Anápolis:“Mercenário, canalha e desumano!”

Se o clima já estava tenso na relação entre o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) e o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG), Sandro Mabel, por conta da revisão dos incentivos fiscais, nesta sexta-feira, o tom de críticas foi ainda mais elevado. Ronaldo Caiado rebateu críticas de Sandro Mabel após manifestações contrárias sobre a quarentena em Anápolis, de brasileiros repatriados da China, país em que há um surto de Coronavírus.

Mabel declarou por meio de nota ser contrário à decisão de Caiado em abrigar em Goiás os brasileiros que serão resgatados da China.  Ele comparou que a população não poderia passar por outro trauma, como foi o Césio 137, em Goiânia, em 1987.

O presidente da FIEG defende que há outros locais disponíveis no Brasil que poderiam receber as pessoas, e que há um problema do ponto de vista econômico. “É um desastre para o Estado. Podemos sofrer segregação do que é produzido em Goiás, afetando a exportação de industrializados e carne,” argumentou.

Ronaldo Caiado recebeu a notícia no momento em que estava vistoriando a Base Aérea de Anápolis juntamente com o Ministro da Saúde. Luís Henrique Mandetta. No twitter, o governador em tom duro disse que a nota do presidente da Fieg é monstruosa. “Chocou nosso Estado de Goiás a posição desse canalha, mercenário e desumano”, afirmou.

Ronaldo Caiado

@ronaldocaiado

Estou na Base Aérea de Anápolis onde vamos fazer vistoria ao lado dos ministros da Defesa e da Saúde antes da vinda dos brasileiros da China. Fui informado da nota monstruosa assinada por Sandro Mabel. Chocou nosso Estado de Goiás a posição desse mercenário, canalha e desumano!

 

Ver imagem no Twitter

 

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *