Anápolis

Prefeitura de Anápolis garante mais R$ 6 milhões/ano para média e alta complexidade

Repasse de recursos do Ministério da Saúde - presença dos ministros Gilberto Occhi e Alexandre Baldy

A Prefeitura de Anápolis conseguiu a correção dos recursos disponibilizados pelo Ministério da Saúde para custeio de serviços e ações de saúde de média e alta complexidade. O incremento de R$ 6,6 milhões – totalizando cerca de R$ 114,6 milhões/ano – é resultado do trabalho de gestão do prefeito Roberto Naves junto ao governo federal para manter o equilíbrio fiscal na área da saúde e oferecer melhor atendimento à população por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

A assinatura da portaria para liberação dos recursos acontece nesta sexta-feira, 22, às 15h, no miniauditório do Centro Administrativo com a presença dos ministros Gilberto Occhi (Saúde) e Alexandre Baldy (Cidades), que auxiliou nas tratativas com o governo federal. O montante será incorporado ao Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade (teto MAC) de Anápolis, responsável por gerir os recursos para cerca de 70 municípios pactuados que fazem parte da Regional Pireneus e da Macrorregião Centro-Norte de Goiás. Atualmente, a cidade recebe uma média de R$ 108 milhões ao ano por meio desse bloco de financiamento do SUS.
Os recursos serão destinados a cerca de 30 hospitais, laboratórios e clínicas credenciadas para ações de média e alta complexidade como, por exemplo, custeio de leitos de UTI e de procedimentos voltados para doenças renais crônicas, cardiologia, neurologia, transplantes, oncologia, implantes, ortopedia, traumatologia, oftalmologia, cirurgias eletivas e demais procedimentos de pequeno, médio e grande porte

.
Para o secretário municipal de Saúde, Lucas Leite, essa correção demonstra o empenho da atual gestão municipal em garantir o equilíbrio financeiro e fortalecer a rede de atenção à saúde. “Esse reforço vai beneficiar diretamente a população com mais oferta de serviços e melhor atendimento”, diz.

Related Articles