AnápolisMancheteSaúde

Combate à dengue reúne 450 pessoas em nove bairros de Anápolis

Ação desta sexta-feira, 20, contou com agentes de saúde, Corpo de Bombeiros, Base Aérea e servidores da Secretaria de Obras

Mais de 450 pessoas, entre agentes de endemias e comunitários de saúde, membros do Corpo de Bombeiros, Base Aérea de Anápolis e Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos, foram às ruas hoje, 20, combater focos do mosquito transmissor da dengue. O grupo percorreu os seguintes bairros: Jundiaí, JK, Jardim Eldorado, Novo Jundiaí, Anápolis City, Alvorada, Vila Industrial, São Carlos e Santa Maria de Nazareth. Além de eliminar o Aedes aegypti, o objetivo da ação foi conscientizar a população.

Dona Laudelina, 82 anos, logo percebeu a movimentação no feirão do Bairro Jundiaí, ponto de concentração das equipes. “Estou muito feliz com esse trabalho. A dengue não está para brincadeira, por isso todos têm que ajudar um pouquinho”, disse.

Segundo a gerente de Endemias, Patrícia Godói, há focos na maioria dos locais visitados. “São casas, comércios e outros estabelecimentos com criadouros do mosquito. Precisamos que todos se conscientizem do perigo dessa proliferação. Os casos estão subindo e a dengue pode matar”, alerta.

O aumento dos casos da doença neste ano é evidente em todo o País. Isso se deve ao período chuvoso, à sazonalidade e ciclo do mosquito, que aumenta sua incidência a cada dois anos. Em Anápolis foram criadas duas unidades exclusivas para pacientes com sintomas (São José e Bairro de Lourdes), além do Parque Iracema, e a primeira unidade básica de saúde pediátrica do Brasil, no posto do Arco-Íris. Tudo para desafogar as principais portas de entrada para todas as doenças, que são as UPAs da Vila Esperança e Pediátrica.

O próximo arrastão está marcado para sexta-feira, 27, na região do Jardim Alexandrina, a partir das 8h com concentração no feirão do bairro. O cronograma do mês de junho será divulgado em breve, definidos de acordo com os maiores índices de notificações.

Medidas de combate
– Não deixar água parada em pneus e calhas;
– Não deixar água acumulada sobre a laje;
– Deixar as vasilhas com plantas sempre secas ou cobri-las com areia;
– Caixas d´água devem ser limpadas constantemente e mantidas bem vedadas;
– As piscinas devem ter tratamento de água com cloro. As que não são utilizadas, devem permanecer sempre secas;
– Garrafas devem ser armazenadas em locais cobertos e sempre de cabeça para baixo;
– Não descartar lixo em terrenos baldios e manter a lata de lixo sempre fechada.

Related Articles