Cidades

Em Abadiânia postes ficam no meio da rua depois de pavimentação

Moradores de Abadiânia-Go, denunciam o asfaltamento de vias sem a retirada de postes, que permanecem no meio da rua, atrapalhando motoristas e pedestres.

Um comerciante que vive há 30 anos na região, reforça que é preciso retirar os postes para que pedestres e motoristas consigam utilizar a via de forma adequada. “A obra melhorou muito, o asfalto tirou a poeira, mas os postes atrapalham demais e confundem até quem conhece a região”, afirmou.

A Prefeitura de Abadiânia emitiu nota ‘elogiando’ seus funcionários, que ao ver da administração, a equipe de arquitetos e engenheiros são competentes e fazem um serviço planejado.

O fato é que mesmo com todo esse preparo, o serviço foi autorizado,e a administração culpa a ENEL  distribuição, responsável pela energia elétrica do município.A prefeitura destacou ainda que caberia à concessionária a retirada dos postes antes do início das obras, mas não explicou por que não resolveu o problema antes da execução.

A população que aguardava com ansiedade esta obra, agora sofre com o impasse, e pede para garantir a segurança dos motoristas, que os postes sejam pintados nas bases até que se proceda a retirada dos mesmos.

Resposta

A Assessoria de comunicação da Prefeitura de Abadiânia enviou à redação do Goiás em Tempo a determinação do TJ-GO, onde a Juíza Rosângela Rodrigues dos Santos assina o documento solicitando à Enel que retire os postes que estão instalados dentro de via pública. no prazo de 15 dias.

leia a Nota

O Governo de Abadiânia, afim de esclarecer as dúvidas e questionamentos, esclarece que todas as obras em nosso Município são acompanhados diariamente por uma equipe de obras, sendo composta por diversos profissionais, sendo eles arquitetos e engenheiros qualificados.

Durante o planejamento e elaboração do projeto de asfalto foram encontrados diversos empecilhos que foram resolvidos e dado o devido andamento, entre eles a equipe encontrou postes implantados em locais incorretos (no meio da rua).

Assim que verificado o impasse, a Prefeitura solicitou a Enel, por diversas vezes, a retiradas dos postos, antes do início das obras, para que não impedisse a execução da da pavimentação.

Após todos os pedidos de retirada terem sido negados pela empresa de energia, a equipe de advogados entrou com ação contra a Enel, na qual estaria cobrando R$ 40 mil para a retirada de cada poste.

A justiça apresentou parecer favorável ao Município, assim dando o prazo de 15 dias para que o serviço seja realizado sem custos ao cofres públicos.

A Enel ainda não realizou os devidos reparos, mas enquanto isso a empresa de pavimentação está dando continuidade na obra e assim que a retirada for feita voltará e realizará os devidos reparos.

Ressaltamos que a empresa de pavimentação é responsável pela manutenção e garantia do asfalto por cinco anos.

 

 

 

 

 

 

 

Related Articles

10 thoughts on “Em Abadiânia postes ficam no meio da rua depois de pavimentação”

  1. A obra ainda não foi finalizada. Pena que a reportagem não ouviu a outra parte. Sem contraditório não existe justiça! Até a entrega da obra td estará no lugar certo. Ainda falta o meio fio e a calçada. Ademais, foi necessário acionar a justiça p q a Enel retire os postes e mesmo assim ainda foram retirados. Jornalismo de qualidade se faz com contraditório!

    1. Essa foto não que apareceu no comentário não é minha. Até isso esse sítio eletrônico erra… Eitaaaaa.

    2. Ouvimos a outra parte , e foi acrescentada. Confira por favor. Obrigado por participar!

  2. Infelizmente essa obra de má qualidade está acontecendo a toque de caixa na cidade, pois estamos em ano eleitoral e pra enganar o eleitor fazem de tudo.

  3. Em Abadiânia estamos perdendo a esperança de ter um prefeito que preste, todos ficam deitados em berço esplêndido durante quase todo mandato e quando se aproxima da eleição resolvem trabalhar , mas trabalham de forma inadequada com obras sem nenhuma qualidade e sem planejamento.

  4. O prefeito Ze Diniz foi uma decepção muito grande, acreditamos nele e votamos, estamos todos arrependidos de ter votado nele. Esse problema do poste é o de menos. Nossa cidade está toda desorganizada, suja, com excesso de funcionários públicos e serviços públicos deficitários.