Manchete

Ambientalista ‘Magrão da Jaiara’ desconfia de perseguição política em sua empresa

A suspeita é  de retaliação do secretário do Meio Ambiente de Anápolis Jackson Charles,que recebe críticas nas redes sociais de Magrão pela sua atuação na pasta municipal. 

Na última quarta-feira,15, fiscais da Secretaria de Meio ambiente da Prefeitura de Anápolis, estiveram em uma oficina de veículos localizada na vila Jaiara. Seria uma visita normal,mas o que chamou a atenção é que a pequena empresa com espaço reduzido para receber clientes,pertence ao ativista Ambiental Emival Gonçalves, o “Magrão da Jaiara”.

A oficina do Magrão existe há mais de 20 anos, e segundo o proprietário nunca havia sido visitada por agentes de fiscalização, que exigiram uma Licença Ambiental em uma oficina mecânica. Ainda segundo o ambientalista a suspeita é  de uma represária do secretário do Meio Ambiente de Anápolis Jackson Charles,que recebe críticas nas redes sociais de Magrão pela sua atuação na pasta municipal.

Magrão é micro empresário que tenta ganhar a vida de forma legal e lícita,e receber uma fiscalização direcionada exclusivamente para sua empresa,causou estranheza e repercussão nas redes sociais por ele sempre estar denunciando descasos no meio ambiente pela cidade.

Em contato com o Goiás em Tempo, Magrão disse ser correto o pedido da licença ambiental,mas o que o levou a indignação é o fato de que nenhuma outra oficina tenha sido fiscalizada durante o mesmo período, reforçando a suspeita de perseguição, principalmente em um ano eleitoral.

Magrão presta um serviço digno de condecoração na proteção e preservação Ambiental. Ele informou que fez um B.O e pretende encaminhar ao MP denúncia por abuso de autoridade e perseguição política.

Da Redação:Goiás em Tempo

Intimação entregue a Emival Gonçalves, o “Magrão da Jaiara”.

 

 

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *