Esporte

Vasco busca série de vitórias consecutivas para subir na tabela

Cinco vitórias em cinco jogos para sair de vez do perigo do rebaixamento. É sonhar muito? Pode ser, mas não é impossível. Após a vitória fora de casa sobre o Atlético-MG, na noite de quarta-feira (2), torcedores cruz-maltinos começaram a fazer, em redes sociais, projeções sobre o desempenho do time nas quatro próximas rodadas no Campeonato Brasileiro. O Vasco enfrenta o Santos, neste sábado (5), em São Januário, no Rio de Janeiro. Depois pega o Avaí, na Ressacada, em Florianópiolis (SC) e, na sequência, recebe Fortaleza e Botafogo na colina histórica.

O aproveitamento no primeiro turno, com estes mesmos adversários, desanima. O Vasco perdeu para o Santos por 3 a 0, empatou com o Avaí e Fortaleza em 1 a 1 e foi derrotado pelo Botafogo por 1 a 0. A diferença é que Vanderlei Luxemburgo assumiu a equipe apenas contra o Avaí, quando o clube tinha apenas um ponto conquistado em quatro rodadas.

Desde que Luxemburgo assumiu como treinador da equipe, o Vasco passou a ter a oitava melhor campanha do Campeonato Brasileiro, com 26 pontos e sete vitórias: foram três partidas fora de casa, contra Goiás, Chapecoense e Atlético-MG.

O adversário deste sábado (5) já não vive a mesma fase do início da competição. Antes de vencer o CSA na última rodada, o Santos vinha de quatro jogos sem vitórias, com dois empates e duas derrotas. O próprio Vasco já derrotou o Santos por 2 a 1em São Januário em 2019, pela quarta fase da Copa do Brasil.

O Avaí é o penúltimo colocado na tabela do Brasileiro, e também perdeu para o Vasco na Copa do Brasil, por 1 a 0, na Ressacada.

Nas partidas contra Fortaleza e Botafogo, Luxemburgo já dava seu toque na equipe, que mostrava evolução na organização e competitividade. O Vasco foi melhor nos dois confrontos fora de casa, apesar de não ter vencido. Jogando em São Januário, a possibilidade de vitória contra duas equipes que lutam contra o rebaixamento, aumenta.

Para conseguir vencer cinco vezes seguidas, o Vasco precisa quebrar seu próprio recorde na competição. A sequência máxima no Brasileirão foi de apenas duas vitórias consecutivas: contra Internacional e Ceará, no primeiro turno. Dá para compreender a empolgação da torcida, afinal, o time de Luxemburgo vem jogando de igual para igual com praticamente todos os adversários do Campeonato Brasileiro, mas o técnico mantém os pés no chão.

“Se o Vasco tivesse totalmente equilibrado financeiramente, em ordem, você objetiva alguma coisa. O clube que vem há anos com problemas e aí você quer buscar alguma coisa, a cobrança do torcedor passa a pensar em ir para a Libertadores. Você não tem isso, isso pode acontecer. Para o Vasco pensar em ser o Vasco grande que todo mundo conhece, ele tem que ficar na primeira divisão para, ano que vem, fazer novos investimentos e pensar em conquista. Não vou mentir para o torcedor, tem que pensar em não deixar a equipe ir para a segunda divisão”.

O próximo compromisso do Vasco é contra o Santos, neste sábado (5), às 17h em São Januário. Para conseguir a segunda vitória consecutiva, os jogadores contam com a presença da torcida, como pede o capitão Leandro Castán.

“Com eles ajudando fica muito mais fácil, porque é difícil pra caramba. Acho que a torcida tá entendendo, sabe as nossas limitações e comprou a ideia de que nossa equipe é uma equipe de guerreiros, de trabalhadores, e nós vamos até o fim nessa pegada”.

Sobre o time que entra em campo contra o Santos, o técnico Vanderlei Luxemburgo terá o retorno de Danilo Barcelos, que vai disputar vaga com Henrique na lateral-esquerda. Raul recebeu o terceiro cartão amarelo no jogo contra o Atlético-MG e está suspenso. O Vasco também tem seis jogadores pendurados com dois cartões amarelos: Leandro Castán, Pikachu, Henrique, Fellipe Bastos, Marrony e Rossi.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *