Manchete

Henrique Meirelles recebe título de cidadão goianiense

O título de cidadão goianiense concedido nesta quinta-feira a Henrique Meirelles foi proposto e aprovado pelo ex-vereador Luciano Pedroso em 2002, quando o então deputado federal eleito pelo PSDB de Goiás deixou a Câmara dos Deputados para assumir o Banco Central.

Goiano da cidade de Anápolis, onde nasceu em 31 de agosto de 1945, o homenageado é filho do advogado Hegesipo de Campos Meirelles e da estilista Diva Silva Campos. Casado com a psiquiatra de ascendência alemã, Eva Missine, Meirelles realizou os estudos secundários no Liceu de Goiânia, de onde transferiu-se para São Paulo para graduar-se em engenharia civil pela Escola Politécnica da USP.

Ao deixar sua marca como grande gestor na presidência do Banco de Boston no Brasil, ele foi alçado à condição de presidente mundial da instituição, em 1996. De volta ao Brasil, foi eleito deputado federal pelo PSDB de Goiás com 183 mil votos, a maior votação já conquistada por um candidato. Deixou a função para assumir a presidência do Banco Central. Retornou a vida pública em 2016 como ministro da Fazenda e Previdência Social.

Além de historiar a trajetória de sua família no Estado, o também ex-presidente do Banco de Boston e depois do Banco Central do Brasil lembrou que ocupou funções importantes em períodos distintos no Governo Federal, todos marcados por dificuldades em razão do descontrole das contas públicas e do desequilíbrio financeiro.

Resultado de imagem para henrique meirelles goiania titulo

Foto:sagresonline.com.br

Foi assim em 2003, quando o País convivia com uma inflação anual que ultrapassava os 17% e assim voltou a ocorrer em 2016 ao aceitar o desafio de comandar a pasta da Fazenda no recém formado governo de Michel Temer. “Em 2016 a situação do Brasil agigantou o nosso desafio. Vivíamos a maior crise da história. Era uma situação de desesperança, descrédito com o País e o seu poder de reação”, lembrou. O homenageado acredita que conseguiu superar o momento mais crítico da crise, revertendo um quadro de destruição de 1,5 milhão de empregos por ano para a geração de 2,5 milhões de vagas no mercado de trabalho.

 

Edição; Goiás em Tempo/com Gabinete imprensa  do governador de Goiás

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *