Blog do Jairo Mendes

Viaduto da av. Brasil,Distrito municipal, e Parque tecnológico

Jairo Mendes

O prefeito Roberto Naves falou em entrevista à rádio  Manchester dos cuidados que estão sendo adotados em relação a conclusão de obras em Anápolis. O objetivo é evitar falhas que resultem em prejuízos com o dinheiro do contribuinte.

O prefeito disse que o viaduto da Rua Amazílio Lino de Souza com a Avenida Brasil não foi concluído porque, em razão das chuvas das últimas semanas, não havia ambiente tecnicamente favorável a aplicação da massa asfáltica. Paralelamente os engenheiros conduzem as obras complementares do viaduto, incluindo o ajardinamento de espaços destinados a esse fim.

Roberto Naves informou que, no vão do viaduto da Avenida Brasil com a Avenida Goiás, os projetos em elaboração preveem a múltipla utilização daquele espaço. Para evitar a ocupação por moradores de rua está em análise a instalação de serviços de atendimento à população, incluindo um posto policial.

Distrito Municipal 

Na reunião de quarta-feira, na ACIA, o secretário de Desenvolvimento Econômico Adriano Baldy falou dos projetos que estão sendo elaborados para a continuidade do progresso econômico da cidade. O prefeito Roberto Naves, segundo o secretário, cobrou agilidade na definição de um espaço para o futuro distrito industrial municipal.

Para esse fim será aproveitada a área onde, por alguns anos, funcionou a Escola Agrícola. O distrito terá aproximadamente 150 lotes com tamanhos variados entre 500 e 1.000 metros quadrados. Empresas poluentes que ainda funcionam no perímetro urbano serão transferidas para o novo polo industrial. Outra ideia em discussão é a implantação, em Anápolis, do Rápido Empresarial, à semelhança do projeto que funciona na Junta Comercial de Goiás.

O plano é concentrar num mesmo ambiente todos os serviços necessários à abertura e encerramento de atividades empresariais. Adriano Baldy informou que, no momento, sua equipe procura uma sala comercial adequada à instalação do Rápido Empresarial.

Parque Tecnológico

O espaço superior a 100 alqueires, reservado ao Parque Tecnológico de Anápolis, nas imediações do DAIA, retornou à sua condição de área pertencente à zona rural.

A informação foi dada pelo vereador Jackson Charles que, na legislatura passada, participou das discussões que resultaram na inclusão de mais de cem alqueires no perímetro urbano de Anápolis. O projeto era criar em Anápolis um Parque Tecnológico, que jamais saiu do papel. O vereador Jackson Charles informou que, com a frustração do projeto, o espaço superior a 100 alqueires retoma a condição anterior.

Uma parte da área, equivalente a 40% do total, foi preservada no perímetro urbano para a futura instalação de empresas do polo de defesa, projeto defendido pela Associação Comercial e Industrial de Anápolis. Na discussão do Plano Diretor a Câmara Municipal previu áreas que são reservadas ao desenvolvimento do segmento industrial.

Related Articles